sábado, 10 de abril de 2010

Intervalo

Tenho o teclado todo encravado portanto nao consigo escrever muito sem me começar a doer os dedos.
E isso irrita-me portanto escrevo ainda menos. Já estou a ficar cansada e ainda nem comecei!



Não há muito para dizer, de qualquer maneira.



Preciso de um intervalo. De um grande, duradouro intervalo na minha vida desinteressante.

Nem estou para explicar porquê. Simplesmente não tenho mesmo paciência. Tudo o que eu não quero cai-me aos pés, tudo o que eu quero cada vez parece mais longe.


Sou assim tão nojenta? Tão horrorosa, tão chata, tão estranha e tagarela que... que...

Esta história da velhota solteira com os gatos e os naprons já nem tem piada... Eu já choro em vez de me rir, sinceramente. E choro mesmo.


Quando eu estou a conversar com algum rapaz esse rapaz está sempre a olhar por cima do meu ombro para outra pessoa. Ou isso, ou assim que me calo vai-se embora pedir o número de telemóvel a uma rapariga bonita qualquer. E se eu não falar sequer simplesmente olham com ar de nojo.


É como se para os rapazes eu fosse uma coisa nojenta num mar de rosas.


Estou tão farta disto... Não estou mesmo nada bem.

Sinto-me um nojo, sinceramente. Sinto-me um NOJO.


E não me deixem comentários a dizer "essas coisas não importam" porque apago-os logo, aviso já.

3 comentários:

D* disse...

Oh chérie :( Pelo que te conheço (que não é muito) tu és uma pessoa fantástica e devias sentir-te bem por isso! Tens um sentido de humor que muita gente gostaria de ter (eu por exemplo) e isso é muito importante. Os rapazes não se interessam por ti? Pois, são parvos, não sabem o que perdem. Eu quero acreditar que algum dia iremos ter alguém que goste de nós como realmente somos. Há pessoas que encontram essa pessoa rapidamente e há outras (eu incluo-me neste grupo) que demoram mais tempo... Só mais uma coisa, não mudes quem tu és, nunca!
Se precisares de falar, já sabes como podes fazer. Estou aqui sempre que quiseres :)

Beijinhos*

AnRi disse...

i... concordo com o que a daniela disse.
es simplesmente fantastica e como eu adoraria ser como tu. Nao sejas uma tonta e nao devias deixar de aproveitar a vida por tais motivos. Se pensas que es a unica acho que devias olhar mais à volta.
É certo que as vezes enerva mesmo ver os pombinhos. Nao sejas tonta, tonta (again). Aproveita a vida enquanto podes pq quando menos esperares vais ver.
Nao me venhas com conversas de seres feia que eu dou-t uma bofetada que nem sei onde vais parar. Ja olhas-t bem para algumas ou para alguns? OMFG (eu agr fui tao mazinha, mas é verdade honey)
don't worry eu faço-t companhia. VAI VER o CASTIEL SFF
ainda vou imprimir um poster gigante dele na faculdade e pendurar no teu quarto (ter a certeza que vais olhar para ele)
_ ai de ti que apagues_

Murta disse...

Não és nojo nenhum, não deves pensar isso, e se alguém mais pensa, essa pessoa que vá tirar as crostas e remelas dos olhos ou fazer um transplante cerebral!

És uma pessoa muito querida, cuja amizade eu valorizo mesmo muito, apesar de ultimamente andarmos sem nos vermos... Para não falar de seres a única com quem eu posso falar de certas e determinadas coisas sem me chamarem N-E-R-D logo a seguir... ;)

Reduzi este comment a um nível mais pessoal, mas o facto é que não há muito mais a acrescentar ao que já foi dito.

O "isso não importa" pode por vezes ser uma grande mentira, e eu sei como é ter de aturar certas coisas vezes e vezes sem conta porque: "Deixa lá, isso não importa!" Quanto aos rapazes que te fazem isso... Bem, todos (eu incluído) sabemos que os rapazes fazem parte de uma espécie primitiva, que infelizmente nasce com um cromossoma Y e fica tudo estragado... Mas pensa que há uma raridade ou outra por aqui e por ali e hás-de encontrar um deles mais cedo ou mais tarde! :)

Olha, afinal ainda acrescentei alguma coisa... :P